Técnico de Som

Loading...

PARTITURAS
PARTITURAS


 

                                                                PARTITURA MUSICAL

Claves.png

Uma partitura é uma representação escrita de música padronizada mundialmente. Tal como qualquer outro sistema de escrita, dispõe de símbolos próprios (notas musicais) que se associam a sons. No contexto da música assistida por computador, a partitura, ao contrário das tablaturas, desempenha um papel crucial. Através de tecnologias como MIDI é possível traduzir uma partitura integralmente para um formato legível pelo computador ou instrumentos electrónicos (como sintetizadores) para posterior reprodução.

Uma partitura não exprime apenas um instrumento. Pode incluir vários, cada um designado por voz e mesmo a letra da música.

As partituras necessariamente incluem um ou mais pentagramas, que como o nome diz, possuem 5 linhas. Cada linha pode representar diferentes notas musicais, dependendo da clave. As claves mais usuais são:

Clave de Sol - a 2ª linha (contada de baixo para cima - consultar Pauta (música) recebe a nota sol.

Clave de Fá - a 4ª linha recebe a nota fá.

Clave de Dó - a 3ª linha (central) recebe a nota dó. Também pode ser encontrada na 2ª ou 4ª linha.


Na partitura encontramos símbolos como:

Breve, Semibreve, mínima, seminima, Colcheia, Semicolcheia, Fusa e Semifusa


Mas o que isso quer dizer?

Os desenhos de breve ,semibreve e etc. são usados para identificar o tempo que a nota deverá ser tocada.

A notação musical padrão é escrita sobre uma pauta de cinco linhas. Por isso também é chamada de pentagrama. O conjunto da pauta e dos demais símbolos musicais, representando uma peça musical é chamado de partitura. Seguem-se alguns dos elementos que podemos encontrar numa partitura.

[editar] Representação das durações

Tempo e compasso - regulam quantas unidades de tempo devem existir em cada compasso. Os compassos são delimitados na partitura por linhas verticais e determinam a estrutura rítmica da música. O compasso escolhido está diretamente associado ao estilo da música. Uma valsa por exemplo tem o compasso 3/4 e um rock tipicamente usa o compasso 4/4.

Em uma fórmula de compasso, o denominador indica em quantas partes uma semibreve deve ser dividida para obtermos uma unidade de tempo (na notação atual a semibreve é a maior duração possível e por isso todas as durações são tomadas em referência a ela). O numerador define quantas unidades de tempo o compasso contém. No exemplo abaixo estamos perante um tempo de "quatro por quatro", ou seja, a unidade de tempo tem duração de 1/4 da semibreve e o compasso tem 4 unidades de tempo. Neste caso, uma semibreve iria ocupar todo o compasso.

Dó, na clave de Sol, com um tempo de 4 por 4.

Figuras musicais - Valores ou figuras musicais são símbolos que representam o tempo de duração das notas musicais. São também chamados de valores positivos.

Os símbolos das figuras são usados para representar a duração do som a ser executado. As notas são mostradas na figura abaixo, por ordem decrescente de duração. Elas são: semibreve, mínima, semínima, colcheia, semicolcheia, fusa e semifusa.

Antigamente existia ainda a breve, com o dobro da duração da semibreve, a longa, com o dobro da duração da breve e a máxima, com o dobro da duração da longa, mas essas notas não são mais usadas na notação atual. Cada nota tem metade da duração da anterior. Se pretendermos representar uma nota de um tempo e meio (por exemplo, o tempo de uma mínima acrescentado ao de uma colcheia) usa-se um ponto a seguir à nota.

A duração real (medida em segundos) de uma nota depende da fórmula de compasso e do andamento utilizado. Isso significa que a mesma nota pode ser executada com duração diferente em peças diferentes ou mesmo dentro da mesma música, caso haja uma mudança de andamento.

Notas musicais

Nota pontuada é uma nota musical que é seguida com um ponto logo a sua frente. Este ponto adiciona metade do valor da nota que o precede.

Pausas - representam o silêncio, isto é, o tempo em que o instrumento não produz som nenhum, sendo chamados valores negativos. As pausas se subdividem também como as notas em termos de duração. Cada pausa dura o mesmo tempo relativo que sua nota correspondente, ou seja, a pausa mais longa corresponde exatamente à duração de uma semibreve. A correspondência é feita na seguinte ordem:

Pausas

[editar] Representação das alturas

Clave - clave de Sol, clave de Fá, clave de Dó. Propõe toda a representação musical a uma que mais se adeque ao instrumento que a irá reproduzir. Por exemplo, as vozes graves usam geralmente a clave de Fá, enquanto que as mais agudas usam a clave de Sol. Costuma dizer-se que a clave de Fá começa onde acaba a clave de Sol. De um modo geral, é a clave que define qual a nota que ocupará cada linha ou espaço na pauta.

As várias claves

Alturas - a altura de cada nota é representada pela sua posição na pauta em referência à nota definida pela clave utilizada, como mostrado abaixo:

Claves.png

Deslocações de tom ou acidentes: o sustenido, o bemol, o dobrado sustenido e o dobrado bemol. São representados sempre antes do símbolo da nota cuja altura será modificada e depois do nome das notas, cifras e tonalidades. Um sustenido desloca a nota meio-tom acima (na escala), um dobrado sustenido desloca o som um tom acima, um bemol desloca a nota meio-tom abaixo e o dobrado bemol desloca o som um tom abaixo. Por exemplo, pode-se dizer que um " sustenido" (Fá#) é a mesma nota que um "Sol bemol" (Sol♭), porém, devido às características de cada instrumento (e à sua própria disposição da escala), o timbre pode variar. Considere, como exemplo, o caso da guitarra, em que um tocado na segunda corda (Si), primeira posição, é equivalente a um Dó tocado na terceira corda (Sol) na quinta posição, embora o timbre seja diferente.

Uma vez que um sustenido ou bemol tenha sido aplicado a uma nota, todas as notas de mesma altura manterão a alteração até o fim do compasso. No compasso seguinte, todos os acidentes perdem o efeito e, se necessário, deverão ser aplicados novamente. Se desejarmos anular o efeito de um acidente aplicado imediatamente antes ou na chave de tonalidade, devemos usar um bequadro, que faz a nota retornar à sua condição natural. No exemplo visto acima podemos notar que a terceira nota do primeiro compasso também é sustenida, pois o acidente aplicado à nota anterior permanece válido e só é anulado pelo bequadro que faz a quarta nota voltar a ser um Lá natural. O segundo compasso é semelhante a não ser pelo acidente aplicado que é um bemol. No terceiro compasso, uma nota Sol, um Lá dobrado bemol e um Fá dobrado sustenido. Embora tenham nome diferente e ocupem posições diferentes na clave, os acidentes aplicados fazem com que as três notas soem exatamente iguais.

Chave ou tonalidade, que não é mais que a associação de sustenidos ou bemóis representados junto à clave, indicando a escala em que a música será expressa. Por exemplo, uma representação sem sustenidos ou bemóis, será a escala de Dó Maior. Ao contrário dos acidentes aplicados ao longo da partitura, os sustenidos ou bemóis aplicados na chave duram por toda a peça ou até que uma nova chave seja definida (modulação). Na figura vemos a chave de tonalidade de uma escala de Lá maior. Nesta escala todas as notas Fá, Dó e Sol devem ser sustenidas, por isso os acidentes são aplicados junto à clave.

A major key signature.png

 Expressão

Certos símbolos e textos indicam ao intérprete a forma de executar a partitura, incluindo as variações de volume (dinâmica) e tempo (cinética), assim como a maneira correta de articular as notas e separá-las em frases (articulação e acentuação).

 Dinâmica musical

A intensidade das notas pode variar ao longo de uma música. Isso é chamado de dinâmica. A intensidade é indicada em forma de siglas que indicam expressões em italiano sob a pauta.

  • - . a intensidade é mais baixa que no pianoppppianississimo
  • pp - pianissimo. a penúltima intensidade mais baixa que no piano
  • p - piano. o som é executado com intensidade baixa
  • mp - mezzo piano. a intensidade é moderada, não tão fraca quanto o piano.
  • mf - mezzo forte. a intensidade é moderadamente forte
  • f - forte. A intensidade é forte.
  • ff - fortissimo. A intensidade é muito forte.
  • fff - fortissíssimo. A intensidade é muito, muito forte.

Símbolos de variação de volume ou intensidade: crescendo e diminuindo, em forma de sinais de maior (>) e menor (<) para="" sugerir="" o="" aumento="" ou="" diminui="" de="" volume="" respectivamente="" estes="" devem="" come="" ar="" onde="" se="" dever="" iniciar="" a="" altera="" e="" em="">esticar-se até à zona onde a alteração deverá ser interrompida. O volume deve permanecer no novo nível até que uma nova indicação seja dada. A variação também pode ser brusca, bastando que uma nova indicação (p, ff, etc) seja dada.

A figura abaixo mostra um solo de trompa da Sinfonia número 5 de Tchaikovsky. Esta partitura apresenta várias marcas de dinâmica.

Tchaik5-2hornsolo.png

[editar] Cinética musical

Cinética Musical (do grego kine = movimento) ou agógica define a velocidade de execução de uma composição. Esta velocidade é chamada de andamento e indica a duração da unidade de tempo. O andamento é indicado no início da música ou de um movimento e é indicada por expressões de velocidade em italiano, como Allegro - rápido ou addagio - lento. Junto ao andamento, pode ser indicada a expressão com que a peça deve ser interpretada, como: com afeto, intensamente, melancólico, etc.

Os andamentos são os seguintes:

  • - É o andamento mais lento de todosGrave
  • Largo - Muito lento, mas não tanto quanto o Grave
  • Larghetto - Um pouco menos lento que o Largo
  • Adagio - Moderadamente lento
  • Andante - Moderado, nem rápido nem lento
  • Andantino - Semelhante ao andante, mas um pouco mais acelerado
  • Allegretto - Moderadamente rápido
  • Allegro - Andamento veloz e ligeiro
  • Vivace - Um pouco mais acelerado que o Allegro
  • Presto - Andamento muito rápido
  • Prestissimo - É o andamento mais rápido de todos

Alguns exemplos de combinações de andamento com expressões:

  • - Moderadamente rápido.Allegro moderato
  • Presto con fuoco - Extremamente rápido e com expressão intensa.
  • Andante Cantabile - Velocidade moderada e entoando as notas como em uma canção.
  • Adagio Melancolico - Lento e melancólico

Notações de variação de tempo:

  • - Indica que a execução deve se tornar gradativamente mais lentarallentando
  • accelerando - Indica que a execução deve se tornar mais rápida.
  • A tempo ou Tempo primo - Retorna ao andamento original.
  • Tempo rubato - Indica que o músico pode executar com pequenas variações de andamento ao seu critério.